Um dos maiores filósofos da Antiguidade, Platão, já previa o problema que se vivencia hoje nas grandes cidades. Dizia ele que, ultrapassada a permissividade, emergiríamos, fatalmente, no despotismo. Para Platão, quando a cidade se corrompe, de nada adiantam as muralhas: os portões ficam abertos e os bárbaros se precipitam ao assalto.

Se o sábio vivesse nos dias atuais, veria que suas assertivas estavam corretas. A criminalidade tomando conta dos grandes centros e os cidadãos de bem, amedrontados, refugiam-se em suas casas guarnecidas de cercas elétricas, portões de aço, circuitos internos de tv, carros blindados, etc…

Entidades beneficiadas

Desde que a campanha Nota Fiscal Amazonense (NFA) iniciou, em agosto de 2015, o Governo do Amazonas, por meio da Secretaria de Estado da Fazenda (Sefaz-AM), já distribuiu mais de 21 mil prêmios, que somados totalizam R$ 3.712.150. As entidades sociais receberam 40% desse valor, R$ 1.484.860. Essa quantia, em um ano difícil economicamente como 2016, contribuiu para a manutenção de muitas instituições.

Incentivo à participação

Na semana passada, o coordenador da NFA, Augusto Bernardo Cecílio, reuniu-se com a secretária executiva da Secretaria de Estado dos Direitos da Pessoa com Deficiência (Seped), Vera Edwards, e sua equipe para ampliar o número de pessoas que apadrinham as 27 entidades conveniadas com a Seped, que participam da NFA.

Febre amarela

Agrava-se a situação da saúde no País com o ressurgimento de casos de febre amarela. Trata-se de uma doença grave, hemorrágica, que pode matar em poucas horas. Aos primeiros sintomas, que lembram muito dengue, chicungunya, gripe mais forte, o paciente deve procurar urgentemente assistência médica.

Vacina

Numa época como essa e no Estado do Amazonas onde a doença é endêmica, é imperioso que as pessoas procurem se vacinar, mesmo que já tenham recebido a vacina quando crianças. Antes de se deslocar para locais onde a febre amarela silvestre ocorre, especialmente em áreas de desmatamento, as pessoas devem receber a dose da vacina com dez dias antes, pois os efeitos só ocorrem após esse período.

Saúde em coma

Falando em saúde, com a chegada das forças de segurança nacional ao Amazonas, o governador José Melo bem que poderia se debruçar sobre a questão. A situação nos hospitais, pronto-socorros e unidades de saúde (SPA) é das mais críticas. Falta de tudo, do remédio para dor ao antibiótico para quem faz uma cirurgia. Só quem precisa de um atendimento de emergência sente na carne como o funcionamento do sistema precisa melhorar, e muito.

Decisão judicial

O Juízo de Itacoatiara determinou o retorno a Manaus dos 20 presos que haviam sido transferidos na manhã de segunda-feira (9) para  aquele município (distante 170 quilômetros da capital), com o objetivo de assegurar a integridade física dos mesmos.

Ameaça continua

Na decisão comunicada à Secretaria de Administração Penitenciária do Estado do Amazonas (Seap), ainda na noite de segunda-feira, o Juízo daquela Comarca destacou que os presos transferidos continuavam ameaçados de morte, desta vez pelos presos de Itacoatiara, conforme informado pelo diretor daquela unidade prisional do interior. O Tribunal ressalta que a decisão do retorno dos detentos a Manaus, foi discutida com os órgãos da Segurança Pública e com o Juízo da Comarca da capital que havia inicialmente autorizado a transferência dos presos.

Posts Relacionados